Efetividade para Pesquisadores com o Firefox

Posted on jun 15, 2008

Utilizo o navegador Mozilla Firefox, principalmente pela sua funcionalidade de adicionar complementos que facilitam bastante a vida de quem trabalha com a dinâmica de Gerenciamento do Conhecimento Pessoal. Os fundamentais neste sentido para mim são:

Gmail Notifier
https://addons.mozilla.org/pt-BR/firefox/addon/173

Del.icio.us
https://addons.mozilla.org/pt-BR/firefox/addon/3615

Google Reader Watcher
https://addons.mozilla.org/pt-BR/firefox/addon/4808

Read It Later
https://addons.mozilla.org/pt-BR/firefox/addon/7661

PDF Download
https://addons.mozilla.org/pt-BR/firefox/addon/636

Download Statusbar
https://addons.mozilla.org/pt-BR/firefox/addon/26

Video DownloadHelper
https://addons.mozilla.org/pt-BR/firefox/addon/3006

A Arte do Começo

Posted on jun 11, 2008

Descobrí a versão legendada em português da palestra “The Art of Start” do Guy Kawasaki, feita pelo pessoal do Laboratório de Empreendedorismo do SOFTEX Salvador:

http://video.google.com/videoplay?docid=8206486082210767228

Biblioteconomia Centrada na Experiência do Usuário

Posted on jun 3, 2008

Vale a pena acessar o conteúdo de uma apresentação recente do Moreno Barros em Porto Alegre:

video   http://www.vimeo.com/1106913
transcrição  http://infocultura.info/rabci/trabalhos/author/Barros
slides http://www.slideshare.net/moreno/slideshows

Algumas reflexões foram fruto das nossas discussões por e-mail nestes últimos anos.

Criando novos hábitos para inovar

Posted on mai 19, 2008

“A primeira coisa que você precisa para inovar é ter fascinação pelo maravilhamento.”

Can You Become a Creature of New Habits? é o artigo disponível no The New York Times.

Da Biblioteca ao Núcleo de Inteligência Social

Posted on mai 17, 2008

O desenvolvimento de serviços de informação de serviços relacionados a aprendizagem e geração de novos conhecimentos são tradicionalmente de responsabilidade das bibliotecas em instituições de ensino e pesquisa. Mas atualmente, graças às novas tecnologias e conceitos, baseados em redes sociais, inovação aberta, colaboração, aprendizagem em rede, e o perfíl de uma nova geração de estudantes e profissionais, foi preciso repensar o modelo tradicional das bibliotecas. A estratégia de bibliotecas como redes participativas (Biblioteca 2.0) foi uma forma de aproximar aproximar as bibliotecas consolidadas com as demandas emergentes de serviços baseados em tecnologias colaborativas.

Mas para instituições que não possuem bibliotecas, ou quando é inviável que a biblioteca incorpore um novo modelo estratégico, foi preciso repensar o papel das bibliotecas (unidades de informação) e o perfíl dos profissionais envolvidos. Alguns problemas também foram fundamentais para consolidação da nova estratégia:

Gestão Informacional: a representação orientada apenas para a relação informação/documentação x geração de novos conhecimentos.

Gestão de TI: desalinhamento da da gestão com o desenvolvimento de novos serviços para bibliotecas – as bibliotecas costumam limitar seus serviços a mentalidade automação e criação de repositórios digitais.

Profissionais: a postura tradicional de profissionais da informação que crêem em mediação da informação, adotando um modelo de cima para baixo no desenvolvimento de serviços.

O planejamento estratégico do tipo de práticas adotadas por este novo modelo é o seguinte:

O Núcleo de inteligência social

O núcleo de inteligência social deverá se capaz de prover serviços de informação e prestar assessoria informacional com a finalidade de estimular uma cultura de aprendizagem colaborativa de inovação, para tanto:

Serviços de Informação

– Identificar demandas e necessidades de informação

– Mapear e reconhecer fluxos informais de informação

– Desenvolver serviços de informação

– Avaliar os serviços de informação através do feedback da comunidade

Aprendizagem Colaborativa

– Oferecer treinamentos, oficinas e cursos relativos para desenvolver habilidades informacionais

– Incentivar a utilização das tecnologias colaborativas para comunicação corporativa

– Estimular a auto-gestão e colaboração informacional

– Apresentar soluções para o gerenciamento de informações pessoais

– Orientar quanto ao uso de agregadores de conteúdo para acompanhamento de atualizações de sites através do RSS.

Gestão de Tecnologias Colaborativas

– prover infra-estrutura de tecnologia de informação

– implementar tecnologias colaborativas (blogs e wikis) como ferramentas para suporte a comunicação corporativa

Groundswell – Estratégia em Tecnologias Sociais

Posted on mai 8, 2008

Acabei de comprar através da Amazon o livro: Groundswell – winning in a world transformed by social technologies, escrito por Charlene Li e Josh Bernoff. Devo recebê-lo no próximo mês.

Tenho trabalhado no momento específicamente com o uso dos sistemas colaborativos e redes sociais nas organizações. Mas não cheguei a mediar o uso de tais ferramentas como estratégia de marketing com o público externo. Este livro é escrito com diversos estudos de caso que podem trazer alguns bons insights.