Sócio da Personates, uma empresa que atua com desenvolvimento profissional e em pesquisa. Atua assessorando profissionais e pesquisadores em projetos de capacitação, compartilhamento e colaboração utilizando plataformas da web aberta.

Gestor da ExtraLibris, um projeto de desenvolvimento profissional para bibliotecários e profissionais da informação.

Professor substituto no Departamento de Ciência da Informação na UFSC, com experiência ministrando disciplinas de Gestão da Qualidade, Estudo de Usuários e de Comunidades, Metodologia da Pesquisa Bibliográfica, Ética Profissional, Estudo de Usuário da Informação, Referência, Gestão da Informação e Arquivo, Introdução a Ciência da Informação, Recuperação da Informação e Sistemas de Organização do Conhecimento, para sete cursos de graduação na universidade federal.

Mestre do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal Fluminense – PPGCI UFF, com um projeto de dissertação intitulado “Ciência Aberta: o engajamento de acadêmicos na web aberta”. Abordando questões relacionadas ao compartilhamento de informações e a colaboração em ciência e as saídas do ciclo de vida da pesquisa. Apresenta como cenário norteador da pesquisa a consumerização da tecnologia da informação, o acesso à informação na web aberta e as dimensões da ciência aberta. A gestão do conhecimento é vista como uma disciplina que provê a definição de critérios para a utilização de tecnologias emergentes para a colaboração, e é traçado um paralelo entre as suas práticas nas organizações e na academia. Para a análise empírica irá definir um modelo de maturidade para as iniciativas de compartilhamento de informações e colaboração por pesquisadores acadêmicos na web aberta a partir de seus sites pessoais. Espera-se estimular a produção de novas pesquisas em Ciência da Informação que levem em consideração as diferentes dimensões da ciência aberta e as diversas saídas e produtos ao longo do ciclo de vida de pesquisa, além da documentação formal e do acesso aberto.