Democratizando a socioexpografia

Quanto mais confiamos em que a tecnologia nos torna eficientes, menos competências temos para enfrentar o inesperado, diz-nos a escritora e empresária Margaret Heffernan.

Ela explica porque precisamos de menos tecnologia e de mais competências humanas — imaginação, humildade, ousadia — para solucionar problemas nos negócios, no governo e na vida numa época imprevisível. "Nós temos suficiente ousadia para inventar coisas que nunca vimos antes", diz ela. "Podemos criar qualquer futuro que escolhermos."